cases

Desde sua fundação em 2003, a AD Comunicação & Marketing vem atuando nas áreas de turismo, esportes, negócios, cultura, propaganda & marketing e beleza. Graças a isto desenvolveu excelentes contatos com jornalistas especializados nestas editorias e também com operadoras, agências de turismo, OTAs e casas de incentivo.

Vivências únicas e complementares à espera dos mais experientes

Hotel de selva Juma Amazon Lodge proporciona aos hóspedes imersão na floresta. Já em Manaus, Hotel Juma Ópera revive o apogeu do Ciclo da Borracha em meio a edificações históricas

Desde que teve início no país, a vacinação passou a trazer alívio e esperança a muitos brasileiros, principalmente idosos. A imunização tem dado a eles a chance de alimentar os planos de viagem no futuro outra vez. Destino que une patrimônios naturais e históricos, o Estado do Amazonas atrai viajantes dispostos a vivenciar o melhor desses dois mundos.   

Em Manaus, o Juma Ópera resgata o esplendor do Centro da capital do Amazonas, materializado em um conjunto arquitetônico que remete ao Ciclo da Borracha. Com 41 acomodações, o hotel-boutique faz parte de um desses edifícios tombados pelo Patrimônio Histórico. 

Tendo o Teatro Amazonas como vizinho ilustre, também está a poucos minutos de caminhada dos Palácios Rio Negro e da Justiça e do Mercado Adolpho Lisboa, todos eles construídos em meio à urbanização à francesa promovida durante o apogeu econômico da região, na virada do século 20. Além da localização privilegiada, tem a maioria das suítes voltada para o teatro. A majestosa cúpula da casa de espetáculos pode ser igualmente admirada a partir da piscina do rooftop ou do restaurante Ópera, cujo equilibrado menu traz peixes e pitadas da culinária indígena.

Conhecer os sabores amazônicos é também parte importante da experiência de quem se hospeda no Juma Amazon Lodge, hotel de selva localizado a 100 quilômetros de Manaus. Erguido sobre palafitas, em respeito ao método utilizado pela população ribeirinha da Amazônia na construção de suas casas, tem acomodações situadas a 15 metros de altura, nível máximo que o rio atinge no período da cheia. 

Nessa época, entre os meses de fevereiro e junho, o acesso aos bangalôs do hotel se torna mais fácil por conta da quase inexistência de degraus, ideal para pessoas idosas ou com dificuldades de locomoção. Próximas à recepção e ao restaurante, as unidades com vista para a floresta também são perfeitas para hóspedes nessas condições.

Todos os bangalôs possuem rede na varanda, água quente e ventilador. Criada para promover total interação com o Rio Juma, a piscina foi projetada com uma tela de aço que permite a passagem da água, mas não dos animais. Sua aparência obedece ao ritmo da natureza, com a tonalidade da água mudando de acordo com as duas estações que prevalecem na região norte do país.

O conjunto de eco-práticas do Juma Lodge se estende às atividades oferecidas pelo hotel, que estimula o visitante a ter atitude positiva e de interação respeitosa com a biodiversidade local, principalmente nos passeios e visitas guiadas por monitores da própria comunidade.

Na cidade ou na selva, as propostas de hospedagem do Juma Amazon Lodge e do Hotel Juma Ópera atraem por serem tão únicas quanto complementares. Mais informações podem ser obtidas nos sites www.jumaopera.com.br e www.jumalodge.com.br

AD Comunicação & Marketing

(11) 999658147

www.adcomunicacao.com.br