cases

Desde sua fundação em 2003, a AD Comunicação & Marketing vem atuando nas áreas de turismo, esportes, negócios, cultura, propaganda & marketing e beleza. Graças a isto desenvolveu excelentes contatos com jornalistas especializados nestas editorias e também com operadoras, agências de turismo, OTAs e casas de incentivo.

Vivência em internatos de High School traz série de benefícios aos jovens

Foi-se o tempo em que estar longe da família e enfrentar desafios era algo assustador

Para muitos estudantes, os conceitos de internato podem parecer uma ameaça. Enquanto que no imaginário coletivo ainda pairam imagens de adolescentes desobedientes tomando banhos frios, professores cruéis, jantares terríveis, tudo isso longe dos pais e dos amigos, na realidade esses estereótipos nada têm a ver com a rotina das “boarding schools”, escolas no exterior especializadas em receber alunos de outros países. São inúmeros os benefícios e experiências enriquecedoras dos internatos de High School. Confira algumas delas:

Poder dos Pares: um estudo recente realizado pela The Association of Boarding Schools aponta que 78% dos alunos de internatos relataram que são motivados por seus pares. Nas escolas públicas, o índice é de 49%. Os estudantes que frequentam o internato são mais inclinados a frequentar a universidade, uma vez que nessas comunidades alunos e professores celebram o esforço acadêmico. Nesses ambientes, os alunos perspicazes, comprometidos e curiosos não são minoria. Além disso, há muita diversidade de origens, o que amplia as perspectivas sociais. Os alunos estão continuamente aprendendo sobre outras culturas e países, proporcionando uma mentalidade global mais aberta. Segundo levantamento da TABS survey, 31% dos alunos de internato disseram que o que mais amavam era a atmosfera da comunidade criada dentro da dinâmica escolar.

Classes menores: as turmas de internato tendem a ser muito pequenas, com uma média de apenas 12 alunos. O benefício disso é que os professores podem prestar atenção individual e são facilmente acessíveis aos alunos – muitos deles optam por morar na própria escola. Além disso, também têm mais liberdade para experimentar coisas novas. “Como minhas turmas são pequenas, eu conheço os alunos rapidamente”, afirma a Dra. Amy Webber, diretora de ciências da EF Academy Oxford. “Eu posso descobrir o que cada aluno precisa individualmente, seja com aulas extras ou mais tempo”, completa.

Desenvolvimento pessoal: a orientação contínua significa que os alunos são o tempo todo incentivados a ser o melhor que podem ser. O tempo livre é gasto em trabalhos de casa, leitura, esportes, música e tarefas domésticas. Eles aprendem a como ser responsáveis ??por sua própria roupa, limpeza, alimentação e tempo. Eles se tornam mais independentes e autoconfiantes. De acordo com o TABS study, 78% dos formandos de internato se sentiram bem preparados para os aspectos não acadêmicos da vida universitária, como independência, vida social e gestão do tempo. Em escolas privadas regulares, o índice foi de 36%, enquanto que entre os estudantes de escola pública chegou a 23%. Os alunos também se envolvem em uma gama diversificada de atividades extracurriculares. Além disso, internatos costumam ter excelentes instalações e podem fornecer espaços dedicados para os esportes e às artes.

Preparação para universidade: dados apurados pelo Arts & Science Group of Baltimore para a The Association of Boarding Schools, (TABS), revelam que estudantes de internato são mais propensos a alcançar um avanço mais rápido na carreira em comparação com os demais alunos. Pesquisas também mostraram que eles se sentem mais preparados para a faculdade e universidade do que seus pares, são mais inclinados a obterem graus avançados como mestrado ou doutorado e avançar para posições mais proeminentes em suas carreiras e comunidades.

“Frequentar um colégio interno é uma experiência acadêmica muito intensa. Não apenas o ambiente lembra o tempo todo que é preciso estudar, mas ver todos ao seu redor lendo ou escrevendo ensaios incentiva você a estudar também. Isso tornará a adaptação à vida universitária muito mais fácil”, afirma a brasileira Ana Luiza Loio, que recentemente se formou na EF Academy Oxford.

Sobre a EF Academy

A EF Academy conta com três câmpus, um nos Estados Unidos e dois na Inglaterra e estruturou um programa de High School sob medida para jovens de 14 a 19 anos que querem cursar universidades estrangeiras de ponta, tendo um histórico de 100% de admissão universitária. Seus alunos, oriundos de mais de 75 países, tornaram-se parte do seleto grupo aceito em universidades como Yale, Columbia, Berkeley, Oxford, London School of Economics, Australian National University, University of Hong Kong e University of Amsterdam. Mais informações em www.ef.com.br/academy e www.facebook.com/EFacademy.

AD Comunicação & Marketing

(11) 3862.5745

www.adcomunicacao.com.br